uno, dos, tres...
André
Bruno
Kleiton
Laura
Leandro
Rafael
Thiago
14

hello, hello!
Cão Uivador
Dilbert blog
Forasteiro RS
GPF
Improfícuo
La'Máfia Trumpi
Limão com sal
Malvados
Moldura Digital
Notórios Infames
PBF archive
Wonderpree

hola!
Eu sinto falta das lagartixas
saudade
pensamentos modernos - a epidemia dos carros
A seleção brasileira das Olimpíadas
MacGyver não morreu
"Involução"
Tá! E aí? Quem deu permissão?
O Diretor das Vitórias Ressurge
As Olimpíadas e o ser humano
Valente, mas nem tanto.

Swinging to the music
A 14 Km/seg
Expressão Digital
Peliculosidade
Suando a 14
Tá tudo interligado
Cataclisma14 no Pan
Libertadores 2007

dónde estás?


all this can be yours...





RSS
Outro furo do fajuto Ranking da CBF
Bruno Forasteiro - 26 agosto 2012 - 23:33
Ah! Não dá pra crer. Não bastasse a CBF ter unificado os títulos brasileiros pré 1971 aos pós 1971 com dois anos duplicados (o de 1967 e o de 1968), resolveram dar uma mãozinha extra para aqueles clubes que ganharam as Taças Brasil no Ranking da CBF.

Eu sei que muita gente não tá nem aí para o Ranking da CBF, mesmo porque estas entidades do nosso futebol afirmam muitas barbaridades por aí ( lembro de um post teu André, abominando os rankings ), mas acontece que, por exemplo e por regra, a CBF utiliza o Ranking da CBF para selecionar clubes para a Copa do Brasil. Pois é, ainda não sei como será a regra para 2013, que promete ter um campeonato bem mais longo, mas até este ano os 10 primeiros colocados do Ranking da CBF tiveram suas vagas garantidas na Copa do Brasil somente por este mérito, desde que não estivessem na Copa Libertadores.

E não é que eu acabei de descobrir que SOMENTE os Campeões e Vice-Campeões das Taças Brasil e dos tais Robertões pré 1971 levaram pontos no Ranking da CBF, e mais, 60 e 59 pontos respectivamente, ou seja, os mesmos de um Campeão e Vice-Campeão Brasileiro atual. 

Simples: Isso quer dizer que o 3º colocado de uma Taça Brasil qualquer (que pode ser o seu time aí) deveria ter, pela lógica que me ensinaram no Ensino Fundamental, 58 pontos a mais no Ranking da CBF e os mesmos foram, sem alarde nenhum, surrupiados!

Pensa:
Naquela época, as Taças Brasil mantinham a fórmula do "mata-mata", e os clubes dos maiores centros entravam só nas fases finais. Mas não entravam todos, só os campões estaduais e uns 2 ou 3 convidados "especiais". Isso quer dizer que muito time bom não entrava porque não tinha mais vaga disponível por estado. Muito bem, se você torce pra um time que não fica em São Paulo, nem no Rio de Janeiro, mas for um time de médio para grande, saiba que muito provavelmente ele jogou mais jogos que o campeão de uma mesma Taça Brasil, tirou mais times pelo caminho, ganhou mais jogos e, se por acaso perdeu uma Semi-Final pro Santos ( que levou 5 taças seguidas, mas entrava quase sempre na Semi Final mesmo ) no saldo de gols, o seu time não fez nenhum ponto no Ranking e o Santos brigou nas finais para levar 59 ou 60 pontos naquele mesmo torneio...


E daí?
Bom, dê uma olhada na diferença de pontos dos times no Ranking da CBF e imagina que o seu time tivesse uns 300 pontos a mais no caso da CBF "se tocar" de dar pontos também para o 3º, o 4º, o 5º colocado das Taças Brasil, e assim por diante, seguindo a pontuação pra baixo, com 58, 57, 56 pontos e assim por diante.

Será que o seu time teria tido a chance de jogar a última Copa do Brasil e não o teve por causa disso? E, quem sabe, ganho? E, quem sabe, poderia ter uma chance ano que vem? O meu time, eu tenho certeza, estaria bem melhor colocado.


Comentários: 1