uno, dos, tres...
André
Bruno
Kleiton
Laura
Leandro
Rafael
Thiago
14

hello, hello!
Cão Uivador
Dilbert blog
Forasteiro RS
GPF
Improfícuo
La'Máfia Trumpi
Limão com sal
Malvados
Moldura Digital
Notórios Infames
PBF archive
Wonderpree

hola!
Considerações randômicas, óbvias e ululantes
E em fevereiro...
Hey Andy did you hear about this one?
Mission Acomplished
Retrospectiva 2005 - parte 2
Retrospectiva 2005 - parte 1
Faz Parte
Won't someone save... won't someone save... the wo...
Será??
Retrospectiva 2006 (tá, é só a primeira, no final ...

Swinging to the music
A 14 Km/seg
Expressão Digital
Peliculosidade
Suando a 14
Tá tudo interligado
Cataclisma14 no Pan
Libertadores 2007

dónde estás?


all this can be yours...





RSS
Por onde eu começo?
Kleiton - 15 janeiro 2006 - 22:23
Eu achei que isso não era possível, mas estou descobrindo que é. Um misto exótico de contentamento e medo.

Trabalho na Procergs (ainda), e passo ao menos 8 horas do meu dia em um ambiente completamente fechado, com ar condicionado, na frente de uma tela de computador. Produzindo textos, navegando na internet, tomando chimarrão, enfim.

Eu vejo meus emails no trabalho, eu finalizo meus trabalhos de faculdade no trabalho (não nas férias, óbvio), eu imprimo as minhas coisas no trabalho, e pago as minhas contas pela internet no computador do trabalho.

Daí eu chego em casa e não sei o que fazer com o computador.

Há pelo menos um mês eu não tenho usado nem 25% do que o meu PC me permite, simplesmente porque eu não sei exatamente o que fazer com ele. Tipo o garoto virgem na sua primeira vez; não sabe onde pôr as mãos, não sabe o que dizer, não sabe a hora certa de tirar o sutiã dela. "Like a Virgin", da Madonna, já explora essa temática.

É como se eu sentasse pela primeira vez na frente de uma tela de computador, e não soubesse bem por onde começar - que botões apertar, que programas abrir, etc. Ainda bem que tenho o bLog para escrever, se não (provavelmente) eu não teria ligado o PC e já estaria dormindo. Estou achando essa história de não sentir tanta necessidade do computador ÓTIMA, mas ao mesmo tempo estou com medo - é a primeira vez que sinto isso.

Minha vida está ficando definitivamente estranha. E não sei se isso é bom ou ruim, mas vamos lá. "Let it be", não é mesmo?

Beijos nas gurias, abraços pro resto.
Comentários: 4